Algicida de Choque e Controlador de Metais para Piscinas

Você já sabe que as algas são organismos aquáticos que causam problemas estéticos na piscina, como a redução da transparência da água e a formação do “limo” nas paredes das piscinas. Encontrando condições favoráveis na água, as algas multiplicam-se rapidamente, as principais algas encontradas em piscinas são as verdes, pretas, amarelas e rosas.

 

No total existem mais de 20 mil tipos diferentes de algas. Nas piscinas, elas geralmente são agrupadas pela cor que assumem, e são classificadas em quatro tipos principais:

Algas verdes: é o tipo mais comum, de cor esverdeada, semelhante a um musgo; identifica-se facilmente na linha de água, nas escadas e em cantos. Pode ser escovada ou aspirada sem dificuldade, mas essa solução é apenas provisória, sendo necessário tratamento adicional. É também o tipo que se espalha mais depressa: pode cobrir a água em 24 horas!

Algas amarelas: assumindo uma cor amarela escura ou mesmo acastanhada, este tipo de alga não desenvolve-se tão rapidamente como a verde, porém é mais difícil de eliminar, sendo bastante resistente à escovagem, e a probabilidade de ocorrerem recaídas é bastante alta. Desenvolve-se sobre tudo nas paredes mais sombrias da piscina.

Algas pretas: Aparecem inicialmente como pequenas pintas, normalmente nas zonas mais profundas da piscina. Com uma camada de proteção extremamente resistente, o seu principal trunfo são as profundas raízes que se infiltram no revestimento da piscina: se não forem totalmente removidas, passado pouco tempo a pequena mancha estará lá de novo. A sua proliferação é gradual: no início é lenta, mas depois espalha-se rapidamente, podendo, em casos mais extremos, cobrir na totalidade o revestimento da sua piscina.

Algas rosas: apesar de serem conhecidas como tal, na verdade não se tratam de algas, mas sim de um fungo. Assumem uma consistência espumosa na linha de água, e são facilmente removíveis e elimináveis.

CONTROLADOR DE METAIS PARA PISCINAS

Principais Sintomas e Soluções para o tratamento de piscina

Sintomas- Soluções-tratamento-piscina
O Polybac PQ 60 é um excelente algicida polimérico catiônico, eficiente no combate deste tipo de algas, principalmente as algas esverdeadas, as mais comuns encontradas em piscinas. As algas esverdeadas são as que facilmente se espalham pelo sistema, se aderindo às paredes e no fundo das piscinas, ocasionando odor, má aparência e um aumento no consumo de biocidas oxidantes para o controle.

O Polybac PQ 60 pode ser usado em sistemas ácidos ou alcalinos, e ao contrario que os quaternários de amônio convencionais, o Polybac PQ 60 possui baixa formação de espumas, o que é excelente para formulações de algicidas para tratamento de choque.

O Polybac PQ 60 oferece as seguintes vantagens:

  • Baixa toxicidade
  • Eficaz em pequenas concentrações
  • Baixa formação de espuma
  • Não causa irritação ao olhos e a pele
  • Estável em uma ampla faixa de pH
  • Eficaz contra algas, fungos e bactérias.

Piscinas que tem o crescimento visível de algas podem ser tratadas com 40 ppm de Polybac PQ 60, e após 24 horas, as algas devem ser removidas pelo processo comum de limpeza da piscina. Para tratamento de piscina recentemente limpa, deve-se usar em torno de 10 ppm do Polybac PQ 60 a cada 5 dias. O uso contínuo deste algicida pode reduzir a quantidade de biocidas oxidantes normalmente usados em piscinas.
O Polybac PQ 60 pode ser usado em sinergismos com biocidas oxidantes, ao contrario de produtos que usam Sulfato de Cobre em sua composição, pois pode formar manchas nas piscinas, além de ser altamente irritante a pele e a mucosa.

FORMULAÇÃO SUGESTIVA DE ALGICIDA DE CHOQUE

  • Polybac PQ 60……………………15%
  • Veiculo………………………………84,8%
  • Hidróxido etil celulose………….0,2%

DOSAGEM

  • Choque: 125ml / 10.000 litros de água – Dosagem com frequência.
  • Manutenção: 70 ml / 10.000 litros de água, a cada 5 ou 7 dias – Inverno: 250 ml / 30 dias
  • Dose de Choque: Quando a piscina estiver esverdeada ou marrom. Se necessário, repita a dose após 5 dias.
  • Dose de Inverno: Piscina fora de uso durante o inverno mantenha a água livre de algas com muito menos trabalho.

ÁGUA COM PRESENÇA DE METAIS

Algumas piscinas são abastecidas com águas de poços ou minas.
Esse tipo de água, apesar de ser uma fonte mais econômica, muitas das vezes apresenta coloração ao aplicar cloro na água. Isso ocorre porque as águas subterrâneas normalmente são ricas em metais. Os metais, além de alterarem a cor da água, causam um efeito estético não desejado, e podem também manchar as roupas, as paredes e o fundo da piscina. O uso dessas águas em piscinas faz o consumo de cloro ser maior do que nas piscinas preenchidas com água livre de metais.

FERRO CAUSA COLORAÇÃO AVERMELHADA
MANGANÊS CAUSA COLORAÇÃO ACINZENTADA
COBRE COLORAÇÃO VERDE AZULADA

O produto mais apropriado para produção do controlador de metais, é o Polydisperse H-1 (Acido Etidrônico) ou Ácido hidroxietileno 1,1 difosfônico, usado como sequestrante de íons metálicos, com uma concentração de uso muito baixa e eficaz.

Reader Interactions